Powered By google

CRIANÇAS, PARTICIPEM DO MINISTÉRIO INFANTIL ESCOLINHA DE JESUS !

Toda quinta-feira, às 19:30 hs,
na cripta da Igreja Matriz São Miguel Arcanjo,
e venham descobrir quem é este grande amigo que nos ama.

Os adultos ficarão, no mesmo horário, no Grupo de Oração.

Traga
sua família!



QUEM QUISER ENTRAR NO REINO DOS CÉUS, QUE SEJA PURO COMO UMA CRIANÇA.

"NO SEU LUGAR, O QUE JESUS FARIA?"

"NO SEU LUGAR, O QUE JESUS FARIA?"
PARA SABER A RESPOSTA EU PRECISO: REZAR, LER E ESTUDAR A BÍBLIA.

Foi um pedido de Nossa Senhora:

Foi um pedido de Nossa Senhora:
Pede pra Mãe que o Filho atende! Quem persevera na veneração à Maria persevera na adoração a Deus, Nosso Senhor!

1 de fevereiro de 2009

O JEJUM


O que é jejuar? Qual o efeito do jejum em nossa vida e quais as formas de jejum?

O jejum é uma forma de mortificar o corpo para fortalecer o espírito na luta contra a tentações do pecado.

O jejum deve ser feito de modo que cada um aguente; deve ser diferente para cada pessoa. Tem gente que aguenta bem ficar o dia todo sem comer e só beber água; outros ficam apenas com uma refeição; entende? Pode ser feito da melhor maneira possivel.
O jejum que a Igreja exige na Quarta feira de Cinzas e na Sexta Feira Santa, é parcial, não total; deve-se fazer tres refeições leves; café da manhã, almoço e ceia. Mas nada nos intervalos.

Você pode fazer jejum da língua(parar de falar dos outros, ou de reclamar), jejum de delícias (comer pão sem manteiga ou tomar café sem açúcar), jejum de televisão, qualquer coisa que seja um sacrifício para você (daixar daquilo que gosta por um tempo) como oferta para Deus.

Por que a Igreja Católica proíbe o consumo de carne vermelha na Semana Santa?

Atualmente a Igreja Católica evita as palavras obrigação e proibição. Ela apenas aconselha a abstinência de carne vermelha como gesto de conversão. O jejum é uma tradição que surgiu na Idade Antiga e se consolidou na Idade Média, época em que pessoas humildes raramente provavam carne. Na época, o povo vivia em terras alheias e a carne vermelha era consumida só em banquetes, nas cortes e nas residências dos nobres. Ela tornou-se, então, símbolo da gula, associado ao pecado. Dessa forma, a Igreja orientava os fiéis a comerem carne à vontade antes da quaresma - o que deu origem aos banquetes chamados "carnevale" e ao nosso carnaval - e depois se absterem de carne, durante os 40 dias que antecediam a Páscoa. O peixe não chegou a entrar na lista da abstinência porque sua presença era irrelevante nos banquetes medievais.

Com o passar dos séculos, a carne deixou de estar presente somente nos banquetes e perdeu seu caráter simbólico de pecado. A orientação atual é que os católicos que desejarem se abstenham na Quarta-Feira de Cinzas, nas sextas-feiras da Quaresma e na Sexta-Feira Santa. Pessoas enfermas, idosas e crianças são isentas dessa orientação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget