Powered By google

CRIANÇAS, PARTICIPEM DO MINISTÉRIO INFANTIL ESCOLINHA DE JESUS !

Toda quinta-feira, às 19:30 hs,
na cripta da Igreja Matriz São Miguel Arcanjo,
e venham descobrir quem é este grande amigo que nos ama.

Os adultos ficarão, no mesmo horário, no Grupo de Oração.

Traga
sua família!



QUEM QUISER ENTRAR NO REINO DOS CÉUS, QUE SEJA PURO COMO UMA CRIANÇA.

"NO SEU LUGAR, O QUE JESUS FARIA?"

"NO SEU LUGAR, O QUE JESUS FARIA?"
PARA SABER A RESPOSTA EU PRECISO: REZAR, LER E ESTUDAR A BÍBLIA.

Foi um pedido de Nossa Senhora:

Foi um pedido de Nossa Senhora:
Pede pra Mãe que o Filho atende! Quem persevera na veneração à Maria persevera na adoração a Deus, Nosso Senhor!

28 de janeiro de 2007

A FORMAÇÃO NO MINISTÉRIO

APRESENTAÇÃO (Comissão Nacional de Formação)


A Comissão de Formação é um órgão de acessória e consultoria do Conselho nacional e tem a finalidade de articular e realizar as atividades de formação de toda RCC do Brasil e vem dar suporte a todos ministérios para que realizem suas formações específicas e que possam atender com qualidade os grupos de oração.
“Junto a uma forte experiência religiosa e uma destacada convivência comunitária, nossos fiéis precisam aprofundar o conhecimento da Palavra de Deus e os conteúdos da fé, visto que esta é a única maneira de amadurecer sua experiência religiosa.” (CNBB. Documento de Aparecida, 226c)
A busca de sabedoria e do conhecimento de Deus é uma constante na vida do ser humano. O homem é um ser religioso e na sua caminhada busca fazer da religião um encontro com Deus, conhecer Deus.
A partir do encontro pessoal com Cristo experimentado ao receber o anúncio querigmático, o cristão fica entusiasmado e cada vez mais quer crescer no aprofundamento doutrinal, moral e espiritual. Buscando viver a experiência pessoal do Batismo no Espírito Santo (identidade do nosso movimento), sentimos a necessidade de uma formação madura e doutrinária para não andarmos ao sopro de qualquer vã doutrina.
Dando seqüência ao modulo básico de formação Paulo Apostolo, ampliado com os três encontros de formação humana na RCC tem a responsabilidade de aplicar sua formação específica, naquilo que é importante para o funcionamento do mesmo. E esta deve ser sistemática, adaptada à capacidade dos seus membros para que todos possam responder cada vez mais a razão de sua fé. Uma boa formação e a garantia da vida e da força de cada ministério sendo, portanto, a guardiã dos carismas.
A falta de compreensão e consequentemente não assumir o caminho da formação com empenho e dedicação têm causado desvios, apatias e até mesmo abandono da RCC e da Igreja.
Há, portanto, uma necessidade incontestável de que as lideranças e os membros da RCC não resistam à formação, mas a busquem incessantemente, para permanecerem no caminho de santidade e serviço.
Ressaltamos, ainda, que os ministérios são instâncias de serviço do grupo de oração, da diocese, do estado, etc. cabe a eles estimular e incentivar a formação, porém não têm eles autonomia de decisões, devendo se reportar para orientações e decisões sempre ao coordenador do grupo de oração/diocesano/estado, dependendo da esfera. Os ministérios não podem criar coordenações paralelas, pois cabe ao coordenador do GO, da diocese ou do estado o discernimento e pastoreio direto dos servos. Aos responsáveis pelos ministérios em qualquer esfera cabe a formação especifica do mesmo.
Conscientes da importância da formação e que esta não pode estar separada de uma vida de oração, permaneçam em Cenáculo para um perene Pentecostes.

Nossa Senhora da Sabedoria, rogai por nós.

Comissão Nacional de Formação

........................................................................................................................................................................
APRESENTAÇÃO (Coordenadora Nacional do Ministério para Crianças )


A infância, hoje em dia, deve ser destinatária de uma ação prioritária da Igreja, da família e das instituições do Estado, tanto pelas possibilidades que oferece como pela vulnerabilidade a que se encontra exposta. A crianças são dons e sinal da presença de Deus em nosso mundo por sua capacidade de aceitar com simplicidade e mensagem evangélica. Jesus as escolheu com especial ternura (cf Mt 19,14), e apresentou a capacidade que elas têm para acolher o Evangelho como modelos para entrar no Reino de Deus (cf Mt 18,3) (Documento de Aparecida 438).
Nos direitos mundiais da Criança encontramos: em caso de emergência primeiro salvem as crianças. E quando nossa igreja diz ser a criança PRIORIDADE talvez seja para nós uma alerta de que o mundo esteja em situação de emergência. No tempo de Dom Bosco a evangelização de criança era preventiva,hoje estamos trabalhando no resgate, precisamos resgatar a criança e sua infância para não corrermos o grande risco de perder nosso MODELO PARA ENTRAR NO REINO DE DEUS. Entre a criança “ ser descartável” em laboratórios de pesquisa genética e a criança DOM E SINAL DA PRESENÇA DE DEUS EM NOSSO MUNDO há um longo caminho de evangelização.
Louvado seja Deus pela CAPACIDADE da criança DE ACOLHER O EVANGELHO COM SIMPLICIDADE. A exemplo de São Domingos Sávio, Santa Inês, Santa Bernadete e tantos outros santos crianças, o menino e a menina hoje são capazes de anunciar o Reino e denunciar o pecado. O mundo já descobriu o poder de persuasão da criança sendo sua presença obrigatória nos programas de TV, nas campanhas publicitárias como agentes transformadores e anunciadores e nós Igreja também:
Valorizar a capacidade missionária dos meninos e meninas que não só evangelizam seus próprios companheiros, mas que também podem ser evangelizadores de seus próprios pais. (Documento de Aparecida 441,g)

HYDE FLÁVIA

Coordenadora Nacional do Ministério para Crianças


.........................................................................................................................................................................
INTRODUÇÃO


A paz do Menininho Jesus!

“Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais” (Mt 19,14), disse Jesus aos seus discípulos. E hoje, a quem Ele diria isto?
Talvez aos pais e padrinhos que prometem numa pia batismal dar uma formação católica para suas crianças e não cumprem.
Talvez aos formadores e responsáveis pela evangelização nas paróquias que não promovem a adesão a Jesus afastando a criança da vida sacramental.
Talvez às escolas católicas quando não transmitem a fé e os valores cristãos.
Talvez àqueles que não percebem a criança nas comunidades, nos encontros e nos grupos de oração e deixam de investir na sua evangelização.
Talvez aos que dizem “criança é o futuro” e se acham no direito de ignorar a criança e suas para com ela.
Talvez quando a família, a escola e a igreja transferem entre si a responsabilidade de formar a criança na fé cristã.
O que pensa da criança Jesus e Maria?
Jesus nos mostra o caminha inverso, em vez de dizer a criança: “você é o futuro”, Ele diz aos adultos:
“Torna-te uma criança para entrares no reino dos céus” (Mc 10,15).
No plano de Deus a infância é um momento único onde se dará a formação do caráter e da personalidade que irá acompanhar toda uma vida e a Palavra de Deus promete:
“ Ensina a criança o caminho que ela deve seguir e mesmo quando velha jamais se desviará dele” (Pv 22,6)
O Catecismo da Igreja Católica diz: “ A educação da consciência é uma tarefa de toda a vida. Desde os primeiros anos, alerta a criança para o conhecimento e a prática da lei interior reconhecida pela consciência moral. Uma educação prudente ensina a virtude, preserva ou cura do medo, do egoísmo e do orgulho, dos sentimentos de culpabilidade e dos movimentos de complacência, nascidos da fraqueza e das faltas humanas. A educação da consciência garante a liberdade e gera a paz no coração” (CIC 1784).
Este é o grande salto que o ministério da criança vai implantar. A evangelização que vê a criança capaz de dar o perfeito louvor a Deus (Sl8,3 e Mt 21,16), modelo para jovens e adultos (Mt 18,3) e agentes anunciadores dignos de toda confiança como nos ensinou Maria em Lourdes e Fátima e nos ensina o Papa ao confiar à criança a salvação de suas famílias e de todas as famílias do mundo (Carta do Papa às Crianças) e nós dizemos: Amém!

Hyde Flávia



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget